21 Nov
XV JOIDs - Natal/RN Natal, Rio Grande do Norte, Brasil
21/11/2022 7:00 am - 30/11/2022 12:00 pm
XV JOIDs - Natal/RN
Data 21/11/2022 7:00 am - 30/11/2022 12:00 pm
 Minha Conta  facebook  twitter  instagram  Canal Telegram   whatsapp    Ajuda

MINHA CONTA

Vídeos

Colors: Green Color

Sede Praia no Cumbuco 1995

Amigos são aqueles que fazem os momentos se tornarem eternos...
Fazem do passado lembranças de felicidade...
Do futuro esperança de que sempre estarão juntos...
E do presente continuidade do passado e o inicio da realização do futuro.

Christyan Gonçalves

 

O Dia do Hino Nacional Brasileiro é celebrado em 13 de abril. A escolha dessa data deve-se ao fato de que, na noite do dia 13 de abril de 1831, a música do nosso hino foi tocada pela primeira vez no Teatro São Pedro de Alcântara, na cidade do Rio de Janeiro. O responsável pela criação da música do hino, isto é, da parte instrumental, foi o maestro Francisco Manuel da Silva e a letra é do professor e poeta Osório Duque-Estrada. A Videoteca Central disponibiliza em seu acervo várias interpretações do Hino Nacional: oficial, legendado, em Libras, em ritmos brasileiros e instrumental. O destaque é para a interpretação artística realizada pelos alunos do CEM 10 de Ceilândia produzida e gravada pelo Canal E da SEEDF.

Parte I

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da pátria nesse instante.
Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!
Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!
Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.
Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.
Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Parte II

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!
Do que a terra, mais garrida,
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores."
Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!
Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro dessa flâmula
- "Paz no futuro e glória no passado."
Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.
Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Letra: Joaquim Osório Duque Estrada
Música: Francisco Manuel da Silva

Atualizado ortograficamente em conformidade com Lei nº 5.765 de 1971, e com
art.3º da Convenção Ortográfica celebrada entre Brasil e Portugal. em 29.12.1943.

A Polícia Federal, por meio de suas Superintendências Regionais, promoveram ações em homenagem aos 77 anos da Instituição.

Em Fortaleza os outdoors, com imagem alusiva à data, foram expostas nas Avenidas Rogaciano Leite e Sebastião de Abreu, e em Juazeiro do Norte na Av. Castelo Branco.

A ação contou com o apoio das entidades de classe, ADPF, APCF, ASPOFECE, SINDPF-NE, SINPECPF E SINPOF-CE.