O FEDERALZINHO

FEDERALZINHO, UM PROJETO DA ANSEF NACIONAL EM CONVÊNIO COM A POLÍCIAL FEDERAL E MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, PROMOVE AÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL, CIDADANIA E PREVENÇÃO AOS JOVENS.

Em uma iniciativa de promoção da cidadania e da dignidade humana, a ANSEF Nacional em convênio com a Polícia Federal e Ministério da Justiça está desenvolvendo o Projeto "O Federalzinho Incluindo e Semeando responsabilidade Social". O Projeto visa à prevenção do avanço da violência e da criminalidade junto a crianças e adolecentes em situação de vulnerabilidade e risco social.

ecologicamente corretoInvestindo na educação como um processo contínuo , sistemático e progressivo de transformação social, o projeto pretende fundamentalmente contribuir para a formação integral do futuro cidadão alertando sobre os riscos das drogas lícitas e ilícitas, despertando sobre a importância da preservação do meio ambiente, previnindo a violência e abuso sexual, alertando sobre os riscos da pedofelia, conscientizando sobre a responsabilidade social e o exercício da cidadania, dentre outros objetivos.

 

nosso heroi
Estimular a Prática de atividades desportivas, despertar o espírito de liderança, companheirismo, ética, lealdade, valores e autoresponsabilidade e exaltar a importância de se promover relações socioafetivas são também focos da iniciativa, que será desenvolvida em todos os estados da Federação.

 

 

vida sem drogasPara tornar efetivo essa ideias, a ANSEF contará com a produção de cartilhas informativas, capacitação de educadores, realização de palestras, oficinas, curso e eventos lúdicos voltados para ciranças e adolecentes en 9 e 14 anos em escolas públicas e particulares, bem como aquelas participantes de programas sociais governamentais, que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

 

 

 

violencia exploracao infantojuvenilServidores do Departamento de Polícia Federal, ativos e aposentados vinculados a ANSEF, serão os agentes dinamizadores da ação, agregando, além do potencial social do projeto, a inclusão de aposentados, possibilitando seu retorno à atividade, agora como educadores sociais e formadores de cidadãos.